Bem vindo a este espaço de bem...

Se amas a Deus e ao próximo, se gostas de saber/discutir pontos de vista, se gostas de reflexões... Este é o teu espaço... Boa visita...

segunda-feira, janeiro 08, 2007

Carta Pastoral 2006/2007 (4.4)

4.4. Grande Oração pelas Vocações



Sabemos pela fé que toda a vocação é dom de Deus como aliás toda a vida e vitalidade da Igreja. Por isso devemos implorar também este dom. É um compromisso que se deve estender a todo o povo de Deus e ser assumido por cada comunidade. Por este caminho passa o processo misterioso de toda a vocação apostólica. A vocação nasce da invocação, isto é, da oração.

A oração, se inserida num caminho de fé, abre os corações a Deus, põe-nos à escuta e torna-os disponíveis a qualquer solicitação da graça. Feita a nível comunitário, cria o ambiente propício para qualquer semente que o Senhor aí queira semear. Assim, a cultura da oração gera também uma cultura vocacional.

Faço pois um sentido apelo a toda a Diocese e a todas as comunidades e movimentos para dar vida a uma “Grande Oração pelas Vocações”: uma oração vivida com intensa confiança e perseverança, capaz de envolver pessoalmente todos os membros do povo de Deus e a realizar com oportunas modalidades comunitárias, de modo programado e calendarizado ao longo do ano e não episódico ou pontual.

Neste aspecto existem algumas propostas concretas: a quinta-feira vocacional com celebração da Eucaristia ou uma hora de adoração eucarística, a inclusão de uma prece pelas vocações em todas as celebrações comunitárias, fomentar grupos de oração pelas vocações. Além disso, podem promover-se tempos fortes de oração no dia mundial das vocações, no dia do seminário, na semana vocacional paroquial.

Em cada vigararia haverá uma vigília de oração pelas vocações que espero seja preparada por uma equipa de padres e leigos e bem participada pelos fiéis.

1 comentário:

Ana disse...

«A vocação nasce da invocação, isto é, da oração.

A oração, se inserida num caminho de fé, abre os corações a Deus, põe-nos à escuta e torna-os disponíveis a qualquer solicitação da graça. Feita a nível comunitário, cria o ambiente propício para qualquer semente que o Senhor aí queira semear. Assim, a cultura da oração gera também uma cultura vocacional.»


É pena que alguns não percebam isto... Alguns até fazem um esforço mas fazem-no da maneira errada e interpretam-no ao seu jeito... O que por vezes, cria situações muito-a-desejar...

Fica bem